Você sabia que o biogás e o biometano podem potencializar a produção do etanol de biomassa? 

O etanol é uma das maiores apostas para fontes mais sustentáveis de energia, e o Brasil já conta com uma longa experiência na implantação desse combustível, tendo substituído 48% de todo o uso da gasolina.

Quando produzido a partir de biomassa, ele representa uma opção ainda mais favorável às iniciativas de descarbonização, auxiliando na manutenção e oferta de combustíveis renováveis.

Mas qual a relação do biogás e do biometano com isso? Entenda.

Características da biomassa

A biomassa é um material constituído por substâncias de matéria orgânica, de origem animal ou vegetal, como restos de alimentos, esterco, madeira, cana-de-açúcar e resíduos agrícolas, entre outros. Ela pode ser utilizada, por meio do biogás, como fonte de energia elétrica, térmica e veicular. 

A biomassa tem uma grande vantagem: é um recurso que se renova em curtos intervalos de tempo, diferentemente das fontes  fósseis de energia, como carvão mineral e petróleo, que são recursos não renováveis.

A biomassa é frequentemente descartada no agronegócio e em indústrias de alimentos, o que já gerou um sério problema ambiental para aterros sanitários e estações de tratamento de efluentes e de esgoto. Esse cenário vem mudando aos poucos, com a conscientização de que esse produto é um ativo energético que pode ser reaproveitado.

As vantagens incluem menos emissão de gases durante sua produção, que influenciam diretamente na diminuição do efeito estufa e do aquecimento global. Seu custo também é mais baixo para produção de energia. 

Etanol de biomassa

A biomassa pode ser usada para a produção de biocombustíveis como o bio-óleo, biodiesel, BTL (Biomass To Liquid), biogás e o etanol.

No caso do etanol, a utilização da biomassa ganha ainda mais importância, considerando que o Brasil é um dos maiores produtores mundiais e o maior exportador do produto. O etanol é usado como combustível no Brasil há cerca de cem anos, primeiro como aditivo da gasolina e, a partir da década de 1970, com o programa ProÁlcool, uma iniciativa de impacto mundial.

Entre suas vantagens, o etanol reduz as emissões de gases de efeito estufa em cerca de 90%, diminuindo a poluição atmosférica. Sua produção requer baixo consumo de fertilizantes e defensivos.

Benefícios trazidos pelo biometano

O biometano é uma solução capaz de minimizar a poluição do ar causada pela alta emissão de dióxido de carbono. Esse biocombustível gasoso com grande quantidade de metano em sua composição tem inúmeros benefícios em comparação com combustíveis fósseis, como: 

  • É uma solução inteligente e para gestão de resíduos orgânicos;
  • Pode ser produzido localmente, reduzindo grandes extensões de construção de linhas de gasodutos;
  • Evita a poluição pelo dióxido de carbono, minimizando os efeitos dos gases de efeito estufa;
  • Tem custo justo para o consumo da energia; 
  • Fomenta uma economia mais sustentável; 
  • Melhora a qualidade de vida por reduzir o lançamento de metano na atmosfera, diminuindo os impactos no avanço do aquecimento global.

Biogás e Biometano para potencializar produção de etanol de biomassa

Ambos têm não só o poder de potencializar a produção, como também de oferecer maior capacidade para usinas de açúcar e álcool no Brasil. Com a larga oferta e potencial promissor das fontes, o biogás e o biometano se mostram opções muito importantes para ampliar a produção de energia e combustível nessas unidades.

Além disso, o Renovabio, política do governo de incentivo aos biocombustíveis, tem auxiliado nessa empreitada por meio de investimentos e subsídios para expandir a produção, apostando na sustentabilidade ambiental, econômica e social. Um dos principais objetivos do programa é ampliar o uso e a oferta de etanol e biodiesel, podendo ser uma ótima oportunidade para o biogás e o biometano nas cadeias de produção.

Com tantas vantagens trazidas pelo biogás e biometano para potencializar o etanol de biomassa, a tendência é termos cada vez mais investimentos nesse tipo de combustível no país, em busca de mais sustentabilidade, economia e eficiência energética.