Documento foi realizado em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), a Itaipu Binacional, e o Parque Tecnológico Itaipu (PTI), por meio do Centro Internacional de Hidroinformática (CIH)

 

Após a realização de levantamentos, estudos e análises, foi lançada a publicação sobre as estimativas de potencial de produção de Biogás a partir de dejetos animais no Brasil. O estudo, um dos pioneiros do setor no cenário nacional, é resultado de pesquisas com os sistemas produtivos mais expressivos do país, a suinocultura e a bovinocultura.

A suinocultura brasileira é a quarta maior do ranking de produção e exportação mundial. Já na bovinocultura, o Brasil conta com o segundo maior rebanho mundial e há mais de uma década é o maior exportador do mundo.

Entretanto, esta alta produtividade, além do desenvolvimento econômico e social, traz também consequências ambientais, com os níveis de produção de resíduos altamente poluentes. Por isso surgiu a necessidade de ser realizado um trabalho sobre as questões ambientais destas atividades.

De acordo com uma das responsáveis pela publicação, a Engenheira Ambiental, Analista do Centro Internacional de Energias Renováveis – Biogás (CIBiogás), Jessica Mito, o objetivo do estudo foi gerar informações relevantes para o incentivo de políticas públicas voltadas para o desenvolvimento das atividades agropecuárias do biogás no país.

“Este estudo visou o desenvolvimento de alternativas viáveis para o tratamento, a reciclagem e consequente geração de energia destes resíduos, garantindo assim uma pecuária mais eficiente e sustentável, impulsionando os índices de produtividade”, explicou a engenheira.

 

O documento está disponível através do link ou da imagem abaixo: https://materiais.cibiogas.org/projeto-biogasfert

 

Resumo: 

Documento foi realizado em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), a Itaipu Binacional, e o Parque Tecnológico Itaipu (PTI), por meio do Centro Internacional de Hidroinformática (CIH)