Curso de Energia Solar x Curso de Biogás: Qual Especialização Escolher?

Hoje em dia é quase impossível formar-se em engenharia e não ouvir falar de algum curso de energia solar ou curso de energia renovável em geral. Recentemente, políticas de incentivo, tais como o RenovaBio e o ProGD, trouxeram fôlego às pesquisas e à formação técnica no país.

Com o novo cenário, porém, surgem dúvidas sobre qual deles é melhor e qual curso escolher. A resposta é: depende! Veja a seguir o porquê.

Curso de energia solar: vantagens e desvantagens das placas fotovoltaicas

Entre as fontes renováveis, a energia solar é certamente uma das que mais está em voga. A razão para isso são as recentes políticas de incentivo à instalação de placas fotovoltaicas, tais como isenção de IPI e de ICMS em alguns estados.

Aliás, estima-se que em 2019 o Brasil aumente em 44% sua capacidade instalada de energia solar. Isto porque Brasil tem uma grande área geográfica com alta incidência solar média anual.

Por outro lado, nem todos os estados brasileiros estão dentro dessa média, o que pode colocar a energia solar em desvantagem nesses locais. Resumimos abaixo as principais vantagens e desvantagens do uso da energia solar para geração de eletricidade:

Vantagens

  • Não emite gases de efeito estufa;

  • Longo prazo de vida útil;

  • Não requer grandes quantidades de linhas de transmissão, o que a torna adequada para aplicação em locais de difícil acesso;

Desvantagens

  • Variação na geração de energia conforme as condições climáticas – a presença de nuvens, por exemplo, pode interferir no provimento de energia;

  • Necessidade de baterias para armazenar energia para ser consumida quando a incidência solar variar muito;

Em resumo, realizar um curso de energia solar é recomendado se sua área de atuação será em empresas situadas onde há estabilidade na incidência solar ao longo do ano. É o caso, por exemplo, dos estados do Norte e do Nordeste do Brasil.

Em contrapartida, dados do BIG, a matriz energética nacional, demonstram que a energia solar é responsável pela geração de 1,3% da energia no país hoje, em contraste com aproximadamente 8,6% provido pela biomassa.

 Curso de biogás: vantagens e desvantagens da biomassa

Semelhante à energia solar, a energia proveniente da biomassa também cresce todo ano. O que pouca gente sabe, no entanto, é que o Brasil é o maior usuário de energia de biomassa do mundo, seguido de Estados Unidos e Alemanha.

Além disso, o Brasil possui o maior potencial para geração de energia de biogás do mundo, devido à grande quantidade de resíduos agropecuários produzidos diariamente. Outras vantagens do biogás são:

 Vantagens

  • Elimina o passivo ambiental dos resíduos e efluentes gerados pela agropecuária;

  • Reduz a emissão de gases de efeito estufa, contribuindo para a mitigação das mudanças climáticas;

  • Gera subprodutos que também podem ser aproveitados na produção, tais como biofertilizantes;

  • Pode ser usada tanto para produção de energia elétrica quanto térmica;

  • Reduz a dependência da energia cativa da rede pública;

  • Substitui o GLP para uso em cozinhas e tratores;

Já as desvantagens referem-se ao alto investimento inicial. Também, dependendo da demanda por energia, pode ser que a empresa não consiga gerar resíduos o suficiente somente com sua atividade produtiva.

Dessa forma, o curso de biogás é especialmente interessante para quem pretende trabalhar com empresas agropecuárias, propriedades rurais familiares, empresas geradoras de grande quantidade de resíduos orgânicos, como, por exemplo, fábricas de suco ou cerâmicas.

  • Veja também: Case de Sucesso: Como Reduzir a Conta de Energia Elétrica com o Biogás

Também pode ser utilizada em empresas que tenham empreendimentos dentro de propriedades rurais, como é o caso das torres de transmissão de companhias de telecomunicações.

Quanto ao prazo de retorno, esse valor dependerá do projeto tanto para a energia solar quanto o biogás.

Sistemas híbridos: energia solar e biogás combinadas

Uma alternativa muito comum é a combinação de várias fontes renováveis para extrair o melhor do potencial de cada uma. Neste caso, os sistemas agem como complementares uns dos outros, assegurando a constância no provimento de energia.

Um curso de energia renovável, nesse caso, irá trazer o conhecimento técnico necessário para criar esse tipo de sistema e desenhá-los caso a caso para os clientes.

Já existem, por exemplo, sistemas híbridos de energia solar e biogás em operação no Brasil. Nesses sistemas, biodigestores são combinados com placas fotovoltaicas de modo a otimizar a produção de energia.

Assim, tanto o curso de energia solar quanto o curso de biogás são vantajosos. Isto porque o mercado de energias renováveis irá se expandir cada vez mais. Além disso, a comodidade e segurança energética trazida pela instalação de usinas autogeradoras nas empresas tem sido um argumento crescentemente atrativo para investimentos no setor.

Ficou interessado em saber mais sobre cursos em energias renováveis? Acesse nosso site e confira nossas opções de cursos!

Imagens: Pixabay e CIBiogás